Proibido de participar, Lula envia carta ao debate da Band; leia

Revista Forum - 09 DE AGOSTO DE 2018, 20H22

A Justiça proibiu Lula, primeiro lugar em todas as pesquisas de intenção de voto, de participar do primeiro debate de presidenciáveis da TV aberta nas eleições de 2018. "O nome disso é censura", escreveu o ex-presidente. Confira

Foto: Ricardo Stuckert
Proibido pela Justiça de participar do primeiro debate em 2018 entre candidatos à presidência na TV aberta, Lula redigiu uma carta aberta encaminhada à Band, emissora que promoverá o encontro. Mesmo preso em Curitiba e sem participar de atos de pré-campanha ou entrevistas, o petista lidera com folga todas as pesquisas de intenção de voto.
O fato foi lembrado pelo ex-presidente na carta. “A candidatura que lidera as pesquisas é impedida de debater com as demais suas propostas e ideias defendidas por milhões de brasileiros. Viola também a liberdade de imprensa, impedindo que um veículo de comunicação cumpra seu dever de informar, e proibindo o público de exercer seu direito de ser informado. O nome disso é censura”.
O debate vai ao ar a partir das 22h desta quinta-feira (8).

Durante o debate, a Fórum e o Brasil 247 farão o debate do debate, com comentários de jornalistas dos dois veículos repercutindo as declarações dos candidatos. Saiba mais aqui.
Leia, abaixo, a íntegra da carta de Lula.
“A decisão de me excluir do debate entre os presidenciáveis, promovido pela Band, viola o direito do povo brasileiro e também dos outros candidatos de discutir as propostas da minha candidatura e até de me criticarem olhando na minha frente, e eu tendo o direito de responder. A candidatura que lidera as pesquisas é impedida de debater com as demais suas propostas e ideias defendidas por milhões de brasileiros. Viola também a liberdade de imprensa, impedindo que um veículo de comunicação cumpra seu dever de informar, e proibindo o público de exercer seu direito de ser informado. O nome disso é censura. Sou candidato porque não cometi nenhum crime e tenho compromisso com este povo que, em 2010, ao final de meu mandato, concedeu-me o maior índice de aprovação de um presidente na história deste país, com 87% de avaliação positiva. O Brasil precisa debater seu futuro de forma democrática. Ter eleições onde o povo, que já viveu dias melhores em um passado recente, possa escolher que caminho quer para o país, com a participação de todas as forças políticas da nação”. 
Luiz Inácio Lula da Silva


Postagens mais visitadas deste blog

Rosângela Moro já está de malas prontas

Caso de militar réu por estupro abre precedente para punir crimes da ditadura

Nota da defesa de Lula: Novas mensagens reforçam que Lula foi vítima de uma conspiração e de atos ilícitos

VÍDEO, FOTOS: Pelo menos 3 mortos em confrontos antes do clássico do futebol hondurenho