quinta-feira, 5 de julho de 2018

Lula se solidariza com mais pobres depois de novo aumento do botijão

É justo uma mãe não poder comprar um botijão de gás de cozinha?”

lula.com.br - 04/07/2018

.
O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva está profundamente preocupado com a situação dos mais pobres no Brasil depois de mais um aumento nos preços do gás de cozinha anunciado pela Petrobras para hoje (5/7). Indignado com a alta de 4,4% no preço do botijão de 13 quilos, que passa de R$ 22,13 para R$ 23, 10 nas refinarias, ele se manifestou:
“É justo uma mãe não poder comprar um botijão de gás de cozinha? Gente voltando a cozinhar com lenha? Quem oprime o povo pobre não conhece o Brasil. Esse país precisa voltar a ser governado por gente que gosta do povo e conhece seus problemas”, disse Lula por meio do Twitter. 

A política de preços praticada pela Petrobras para seus produtos vem sendo objeto de constante preocupação e crítica do ex-presidente Lula. No fim de junho, em artigo publicado no Jornal do Brasil, ele já havia destacado: 
“Não podemos esquecer que os primeiros a sofrer com a nova política de preços da Petrobrás foram os mais pobres, que passaram a usar lenha e o perigosíssimo álcool para cozinhar, por causa do brutal aumento do botijão de gás”.
Para Lula, a Petrobras reduziu em até 30% a produção de combustíveis nas refinarias brasileiras, passou a importar e a fazer reajustes quase diários dos combustíveis, inclusive acima dos preços internacionais.
“E o preço da gasolina? Após um ano da nova política de preços subiu 40% a gasolina e 30% o diesel. Enquanto seguimos os preços internacionais sem precisar, refinarias brasileiras seguem com a capacidade ociosa. Pagam a mais a gasolina e geram empregos no exterior. É absurdo”, já havia dito Lula em postagem anterior em seu Twitter.
Postar um comentário