terça-feira, 3 de julho de 2018

Globo se une a Moro na afronta ao STF

Moro, que age como se julgasse supremo, e Dias Toffoli, ministro do Supremo.

DCM - Publicado em 3 julho, 2018

A Rede Globo se uniu a Sergio Moro na afronta a uma decisão do Supremo Tribunal Federal. Em reportagem de Gioconda Brasil, o Jornal Hoje fez agora há um pouco um editorial para criticar a decisão de Dias Toffoli de suspender a decisão de ofício de Sergio Moro, que mandou José Dirceu usar tornozeleira eletrônica, depois que a 2a. Turma do Supremo Tribunal Federal revogou a prisão do ex-ministro. O Jornal Hoje lembrou que Dias Toffoli foi advogado-geral da União no governo Lula e também trabalhou na Casa Civil, sob a direção de Dirceu. Poderia lembrar, em outros julgamentos, que Gilmar Mendes também foi governo de Fernando Henrique Cardoso, Celso de Mello integrou a equipe de José Sarney e Roberto Barroso era (seu antigo escritório talvez seja) advogado da Rede Globo. Ninguém chega ao Supremo descendo das nuvens. O que a Globo faz é buscar sangue, quer criminalizar os juízes que não decidem de acordo com a sua cartilha. Só que ministros têm uma cartilha a seguir muito maior do que a da concessionária de serviço público: a Constituição Federal. Juiz de primeira instância não derruba, de ofício, decisão do STF, ainda que seja decisão monocrática.
Postar um comentário