domingo, 18 de fevereiro de 2018

Censurado: Vampirão da Tuiuti é proibido de desfilar com faixa que 'homenageia' Temer

CENSURA
No Desfile das Campeãs do carnaval do Rio de Janeiro, no primeiro dia após decretação de intervenção federal, escola que denunciou governo por retirada de direitos vive clima que antecedeu golpe de 64

por Redação RBA publicado 18/02/2018

Vampirão censurado
Vampirão sem faixa presidencial e protestos contra a Globo marcaram desfile das campeãs do carnaval do Rio
Depois da repercussão internacional da fantasia "Vampirão Neoliberalista" que marcou a passagem da escola de samba Paraíso da Tuiuti pela Sapucaí no domingo de carnaval, no Rio, o personagem desfilou sábado (17) sem a faixa presidencial que remete diretamente ao presidente Michel Temer e seu governo, marcado pela retirada de direitos civis, humanos e trabalhistas da população. Segundo organizadores da escola, a Presidência da República deu "ordens extraoficiais" para que a faixa não fizesse parte do chamado Desfile das Campeãs.
Ao comentar a intervenção militar no Rio de Janeiro, o ator e professor de história Leonardo Moraes, destaque do carro alegórico que leva o personagem e que vestiu a fantasia de Vampirão, disse estar preocupado com que o que está acontecendo atualmente no Brasil, com semelhanças ao período que antecedeu o golpe de 1964. Em vídeo produzido pela Mídia Ninja (reproduzido abaixo), o professor revela que foi quase impedido de desfilar e só obteve autorização depois da confirmação de que ele sairia sem a faixa presidencial.
Em depoimento, o carnavalesco da Paraíso da Tuiuti, Jack Vasconcelos, afirmou que a criação do personagem confirmou a expectativa de retaliações, mas também a de resultados considerados positivos. “A gente já sabia que ia gerar um incômodo, isso era esperado, mas o furdunço já vale.” No desfile, as arquibancadas foram também tomadas por protestos contra a Globo.
Assista:

Postar um comentário