sábado, 1 de julho de 2017

Balanço: Seis meses de gestão Doria em São Paulo


A exemplo do governo federal, o prefeito paulistano demonstra grande capacidade de desmontar políticas públicas que custaram tempo, recursos e participação social para serem construídas. Leia e assista vídeos que fazem uma análise dos primeiros seis meses de gestão do tucano) à frente da maior cidade da América Latina

Doria aposta em marketing para compensar ausência de realizações

O prefeito de São Paulo é muito otimista nas redes sociais. Mas suas principais ações à frente da maior cidade do país foram congelar verbas e cortar programas realizados há anos pelo município


Na educação, prefeitura traça meta irreal e economiza na alimentação

Alimentos da merenda foram reduzidos em creches da rede conveniada e programa de aquisição de alimentos orgânicos e da agricultura familiar está abandonado

Na Cultura, cortes de verbas e ameaças 'de quebrar a cara' de ativistas

Artistas e trabalhadores a se voltaram contra políticas de Doria. Houve ocupação de secretaria, ameaças do secretário, André Sturm, e suspeitas em editais

Aumento de velocidade e de acidentes, depois de sucessivos meses de queda

O prefeito de São Paulo aumentou a velocidade máxima das marginais Pinheiros e Tietê ignorando estudos e organizações. Dois meses depois perdeu a própria habilitação

Na política de saúde da prefeitura, manobras, exageros e pouca realização

O prefeito de São Paulo utilizou de desinformação para anunciar que havia zerado filas de exames médicos e que atingiu estoque de medicamentos de 90%

Assistência social sofre baixas e abandonos na cidade de São Paulo

Na ânsia de acabar com a chamada Cracolândia, Doria atacou e espalhou dependentes químicos pela cidade. E encerrou programa elogiado mundialmente
Postar um comentário