terça-feira, 4 de julho de 2017

RESISTÊNCIA: Bancários aumentam mobilização contra privatização dos bancos públicos

Frente parlamentar foi lançada durante congresso conjunto dos trabalhadores do Banco do Brasil e da Caixa Econômica

por Redação RBA publicado 04/07/2017

bancários.jpg
Trabalhadores do Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal encerram seus congressos no último domingo (2)
São Paulo – Após o congresso encerrado no último domingo (2), os funcionários do Banco do Brasil e da Caixa Econômica decidiram enfrentar os desmontes promovidos pelo governo de Michel Temer com o objetivo de privatizar os bancos públicos. 
Para a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e região e diretora executiva da CUT, Juvandia Moreira, o atual governo federal adota medidas parecidas ao governo de São Paulo, em 2000, quando privatizou o Banespa. "Privatização e o desmonte aos poucos, com fechamento de setores. O Banco do Brasil fechou quase 800 agências, a Caixa está indo no mesmo caminho. Isso é desmonte, eles quebram para privatizar."
secretário-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro (Contraf-CUT), Carlos de Souza, lamenta a adversidade da conjuntura atual e explica que será lançada uma frente parlamentar para "mudar a situação". "Começamos os congressos dos bancários do BB e da Caixa com o lançamento da Frente Parlamentar Mista em Defesa dos Bancos Públicos. Todas as correntes que atuam no movimento sindical bancário concordam com a defesa dos bancos públicos", afirmou.
O senador Lindbergh Farias (PT-RJ) é o presidente da Frente. Ele esteve presente no congresso conjunto dos trabalhadores dos dois bancos. 
Além da resistência pela não privatização dos bancos públicos, os delegados também decidiram intensificar a campanha contra as reformas trabalhista e previdenciária, propostas pelo governo Temer.
Postar um comentário