domingo, 9 de julho de 2017

Pesquisadores da clínica estadunidense Cleveland descobrem uma via para tratar o câncer coloretal

Resultado de imagem para clinica cleveland
.
Amsterdam, 9 jul (Prensa Latina) Investigadores da clínica estadunidense Cleveland descobriram uma via para desenvolver tratamentos mais eficazes contra o câncer coloretal, informa um estudo publicado hoje.

Para o trabalho, os cientistas partiram do estimado de que até um 80% dos casos de câncer coloretal estão sócios ao consumo de dietas ricas em gorduras e em carnes vermelhas, processadas e pobres em fibras e vegetais, assinalaram os autores na revista Stem Cell Reports.

Por isso, como parte da exploração, utilizaram um modelo animal -ratos- ao que provocaram um câncer coloretal e alimentaram com uma típica dieta ocidental, isto é, baixa em carboidratos complexos e fibra e rica em gorduras e açúcares simples.
.
Como resultado, apreciaram que o sobre consumo de gorduras promoveu o crescimento das células mãe cancerosas, células malignas muito agressivas e resistentes aos tratamentos, implicadas na expansão ou metástases do tumor e sua reaparição, uma vez curado.

Segundo os especialistas, a via de sinalização celular responsável de todo esse processo é a denominada JAK2-STAT3, conhecida por seu envolvimento em diversos tipos de câncer.

Em tal sentido, deduziram que -se se bloqueia este caminho- o crescimento de células mãe cancerosas, provocado pelas dietas ricas em gorduras, se reduz de forma muito significativa.

Por isso, recorreram às mostras de câncer coloretal primário e metastático recolhidas no Atlas do Genoma do Câncer, e comprovaram que os resultados atingidos em seu modelo animal também são aplicáveis aos seres humanos.

Ao dizer do autor principal do estudo, Matthew Kalady, nosso trabalho oferece uma visão mais profusa de como a via JAK2-STAT3 está sócia ao câncer relacionado com a dieta.

A identificação do mecanismo exato pode ajudar os cientistas a desenvolver tratamentos para contra-atacar os efeitos negativos da dieta ocidental sobre essa lesão oncológica, acrescentou.

Segundo a Organização Pan-americana da Saúde (OPS), o câncer coloretal é o quarto câncer mais comum nas Américas. A cada ano produzem-se na região mais de 240 mil novos casos e aproximadamente 112 mil mortes devidas a esta doença, acrescenta.

Canadá, Uruguai e Barbados apresentam as taxas de incidência mais altas enquanto os países de América Central apresentam as mais baixas, assinala a OPS.

to/rml/cc
Postar um comentário