sexta-feira, 24 de fevereiro de 2017

Retórica leviana anti-Rússia vem da antiga cartilha do macartismo. Por Glenn Greenwald

.
24 de Fevereiro de 2017, 15h53

ASPIRANTES A JORNALISTAS, historiador e cidadãos politicamente engajados não há  nada melhor que investir seu tempo na leitura aleatória dos boletins informativos de I.F. Stone, jornalista destemido e independente da época da Guerra Fria que se tornou, a meu ver, o primeiro “blogueiro” dos EUA, mesmo tendo morrido antes do advento da internet. Frustrado com o ambiente corporativo e opressivo da grande mídia e com seu modelo propagandístico em favor do governo e, por fim, banido dos meios de comunicação dominantes por conta de suas objeções à narrativa anti-Rússia, Stone criou sua própria newsletter bimestral, mantida exclusivamente por assinantes, e passou 18 anos desmascarando incansavelmente as propagandas do governo americano e de seus parceiros na mídia.
Postar um comentário