sábado, 4 de fevereiro de 2017

Facínoras: acabem com a perseguição ao Lula. Por Emir Sader

.
por Emir Sader - 04/02/2017

O ex-presidente Lula tem a característica de sair sempre maior das circunstâncias a que é submetido ou em que se propõe a ser protagonista. Doído, sofrido, machucado, pela perda da companheira da sua vida, Lula sai ainda maior de tudo isso, chamando aos seus algozes e também da Dona Marisa, por seu nome: Facínoras! E exige que peçam desculpas pelos males causados a ela, que têm a ver diretamente com sua morte.

Pessoas autoritárias, elitistas, preconceituosas – chamam o Lula de “nine” – se arvoraram em “salvadores da democracia”. Com salários de marajás, com amplos espaços na mídia oligárquica, se promoveram como aventureiros dispostos a sacrificar a democracia no altar das suas arbitrariedades.

Não lhes importava a democracia, nem os patrimônios públicos e a economia do pais, só lhes importava a propaganda narcísica das suas acusações partidárias contra o PT, poupando seus correligionários tucanos e os que lhes eram úteis para promover o golpe contra a democracia. Agem como corporação a serviço da direita brasileira e dos interesses externos – diretamente dos EUA – contra o Brasil como nação e como democracia.

Agiram contra o Lula como se este não tivesse sido o maior presidente da história do Brasil, o único líder politico com amplo apoio popular, o candidato favorito pelo povo para voltar a ser presidente do País. Como se tivessem conseguido encontrar alguma prova das grotescas acusações contra o Lula e a Dona Marisa, do triplex ao pedalinho, passando pela invasão violenta da casa deles.

Foram tolerados pelo clima gerado por uma mídia que ja havia compactuado com a ditadura militar e agora promoveu o novo golpe contra a vontade popular. Uma mídia que, sem heróis democraticamente eleitos, forja facínoras que atacam a honra dos homens honrados e se divertem em festas contra os corruptos a quem deveriam investigar.

Basta! Chega de perseguições ao Lula. Já basta com o sacrifício da Dona Marisa, com o seu sofrimento diante das injustiças a que ela e seu companheiro de vida foram submetidos.

Que esse sacrifício seja o limite último a que o Brasil seja submetido por aventureiros que se arvoram em seus salvadores, mas são os coveiros da democracia e do Brasil como nação. Muito bem fez o Lula, com toda força moral e política de sua trajetória, de chamá-los por seus nomes: facínoras. Assim serão tratados daqui para frente.

Que retirem todos os processos contra o Lula, que peçam perdão a ele e à Dona Marisa, ainda que tardiamente. Que se recolham à sua insignificância de juízes que exacerbaram totalmente das suas atribuições, com salários nababescos e linguagem odiosa contra o Lula.

Que desse doloroso episodio emerjam as forcas democráticas que podem resgatar o Brasil do pesadelo a que o golpe levou o pais. Que resgatemos o direito do povo de eleger democraticamente, sem qualquer tipo de restrição, quem ele deseja que conduza o Brasil.

Fim da perseguição ao Lula!   
Postar um comentário