Após sorvetes e Nutella, pães de Temer aparecem superfaturados em edital

Mesmo vazia, Vice-Presidência terá gasto de R$ 1,9 milhão em três meses


Resultado de imagem para michel temer, almoço
Temer deixou Vice-Presidência no ano passado, mas gastos somam R$ 1,9 milhão em apenas 3 meses
Jornal do Brasil - 17/01/2017

Menos de um mês depois do polêmico episódio em que o governo de Michel Temer anunciou licitação com gasto previsto de R$ 1,75 milhão para compra de alimentos com preço acima do valor de mercado para o avião presidencial, o Diário Oficial publica, agora, orçamento para a compra de pães, para os próximos 12 meses, com preços bem acima dos praticados.

A previsão do Palácio do Planalto é gastar R$ 104 mil da presidência em pães variados, sendo R$ 51,6 mil em pães de forma. Cada pacote de 500 gramas de pão de forma custa, em média, nos supermercados R$ 7. Para o governo Temer, um pacote de pão similar poderá custar R$ 12,90. O edital prevê, ainda, gasto de R$ 24 mil em baguetes com gergelim com "textura crocante", R$ 1.350,00 em brioches "de aparência brilhante" e R$ 7.400,00 em pães de cenoura "com pedaços de cenoura entre o miolo".

Também chama atenção os gastos com a Vice-Presidência da República, que está vazia desde que Temer substituiu Dilma Rousseff na Presidência da República, após o impeachment. Em apenas três meses (janeiro, fevereiro e março deste ano), a Vice terá um gasto de R$ 1,9 milhão (R$ 389 em janeiro, R$ 654 em fevereiro e R$ 919 mil em março).

Postagens mais visitadas deste blog

Coronavírus: sem poder trabalhar, camelôs estão sem apoio da prefeitura

Interferón ALFA2B, proteína producida en Cuba efectiva contra COVID19

Coronavírus: ‘Chegou a hora de implementar a renda básica de cidadania’, diz Suplicy

Mundo tem 19 mil mortos por coronavírus, diz OMS. Itália em 1º. Espanha passa China