terça-feira, 11 de abril de 2017

DW: Esquerdista sacode campanha presidencial francesa

Com discurso eurocético, anti-Otan e elogios a Putin e Chávez, candidato Jean-Luc Mélenchon aparece nas pesquisas como ameaça cada vez mais plausível a Le Pen e Macron, a duas semanas das presidenciais.


Frankreich Großkundgebung des französischen Präsidentschaftskandidaten Jean-Luc Mélenchon
(Getty Images/AFP/E. Feferberg)
A duas semanas das eleições, a campanha presidencial francesa foi chacoalhada pelo que a imprensa local trata como um fenômeno em ascensão, capaz de mudar o cenário do segundo turno: Jean-Luc Mélenchon, candidato da extrema esquerda, de discurso eurocético, que vem atraindo multidões a seus comícios e subindo nas pesquisas.
Após um desempenho forte em dois debates na TV e de um evento ao ar livre em que reuniu dezenas de milhares de seguidores em Marselha, neste domingo (09/04), ele ultrapassou François Fillon nas pesquisas intenção de voto, alcançando entre 18% e 19% (dependendo da fonte).
Com isso, o político de 65 anos apoiado pelo Partido Comunista desponta logo atrás dos dois candidatos mais cotados, o centrista Emmanuel Macron e a populista de direita Marine Le Pen.
"Todos os indicadores estão a favor do líder da [coalizão] França Insubmissa: boas sondagens, comícios lotados, um candidato socialista que deslancha, um contexto marcado por escândalos em que, segundo ele, seu conceito de 'degagismo' vai ganhando sentido completo."
Postar um comentário